Fiquei trancado para fora

Depois de ter arrumado tudo e de ter notado que o wi-fi não estava funcionado, resolvi tirar fotos da casa para poder escrever o post anterior e para mostrar pra minha família. Peguei a câmera e sai batendo fotos de tudo.

Em determinado momento, resolvi bater foto de fora da casa. Sai da casa e bati as fotos, quando fui voltar…SURPRESA! Porta trancada. A porta da casa, não sei dizer se de todas as casas, trancam por fora quando fecha a maçaneta e só abrem por dentro ou com a chave e minha chave estava do lado de dentro da casa.

So sad.

So sad.

Nem fiquei desesperado, comecei a rir. Sabia que uma coisa assim iria acabar acontecendo comigo, mas não no primeiro dia.

Resolvi agir e tentar enfiar a mão pode dentro da caixinha do correio. Nada feito! Começou a chover e ainda eram 12h00, o Steve só voltaria as 16h. Eu tinha que dar um jeito.

Peguei minha coragem, minhas meias do Superman e fui bater na porta de um vizinho. PIMBA! Fui atendido pelo John, um irish muito simpático que ouviu meu problema e resolveu me dar abrigo.

Contei a ele o que tinha acontecido e ele riu bastante da minha cara, mas disse que também já tinha feito algo semelhante, em um dia que precisava ir para o aeroporto buscar sua esposa. Ele teve que chamar o chaveiro.

O John trabalha com chips eletrônicos, tem um filho muito fofo chamado Daryl, uma esposa (que estava dormindo), um cadelinha simpática chamada Molly e um gato blasê que não perguntei o nome (porque ele era blasê demais).

Eu, John e seu filho, Daryl.

Eu, John e seu filho, Daryl.

John foi hospitaleiro e me serviu uma generosa caneca de chá quente com açúcar e perguntou várias coisas sobre mim, o Brasil e sobre o porque de eu estar na Irlanda. Vale ressaltar que o John também elogiou meu inglês e disse que irei me dar bem por aqui, mas que emprego não está fácil.

Chá.

Chá.

Fiquei aproximadamente uma hora com ele e com Daryl, vendo desenhos infantis da TV. Depois disso, John resolveu me ajudar, pegou uma colher de pau das grandes e foi comigo até a casa. Com a colher dentro da caixinha de correio e depois de muito esforço, o John conseguiu abrir a porta e eu não me aguentei e dei um abração nele! HAHAHA!

Bubble Gubble!

Bubble Gubble!

Ganhei um vizinho amigo e uma primeira boa história para contar, né?

Anúncios

5 comentários sobre “Fiquei trancado para fora

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s