Relaxando em Budapest

Sempre ouvi dizer que o Leste Europeu nao era tao desenvolvido como o restante do continente e que por lá, pobreza e violencia eram coisas comuns. Talvez por isso, nunca me interessei muito em visitar os inúmeros países do leste (Polonia, Belarus, Latvia, Lituania, Húngria, Repúblic Tcheca, Romenia, Bulgária, Macedonia, Albania e etc) e foquei as minhas viagens pelos outros países.

Até que fui convencida pela minha amiga J. a visitar Budapest, capital da Húngria.

Passamos 4 dias por lá, uma semana antes do Natal, e já posso dizer que Budapest foi uma das melhores surpresas de 2015. Como fui sem expectativas nenhumas, tudo foi positivo. Dessa vez, aderi ao Irish way of travelling e nao fiz itinerários, nao pre-bookei tickets pra nada, nao fiz listas de lugares pra conhecer…apenas senti a cidade e fui onde, na hora, achei interessante.

Por um lado, senti falta do planejamento e de saber where to go next, mas por outro me senti livre fazendo o que dava na telha e no final, a balanca pesou para viagens mais relaxadas como essa do que cheias de paradas obrigatórias pra ver coisas que nao necessariamente me interessam.

National Gallery

National Gallery

Claro, visitamos os pontos turísticos mais comuns, até porque eles sao acessíveis e perto do apartamento que ficamos, que foi outra mudanca na minha rotina, que estou acostumado a hostels. Hospedar-se em apartamentos é luxo demais, que em Budapest, é affordable, devido aos precos baixíssimos da cidade!

Visitamos o Parlamento, o Castelo de Buda, o City Hall, a Ponte de Chain, a Basílica de Saint Stephen, a National Gallery, a Heroes Square, a Liberty Statue, a Citadella, pra citar alguns. Mas o que mais me impressionou mesmo foram as Thermals Baths, mais precisamente a Széchenyi, a maior e mais famosa delas.

Essas banheiras e piscinas de águas quentes sao uma das atracoes mais famosas de Budapest e atraem turistas do mundo todo, que ficam lá cozinhando na água quente. No frio de dezembro, as águas termais sao ainda mais incríveis, pois o frio realmente nao afeta ninguém. É incrível e super barato, o ticket para o dia custa €12.

Outra coisa muito boa e muita barata em Budapest é a comida. É possível comer super bem em restaurantes locais por €10-12 por pessoa, com sobremesa e bebida. Comida de rua é outra forte da cidade, que tem barraquinhas com comidinhas locais como lángos e kurtós `a preco de banana.

Como sempre, levei a camera comigo e registrei os melhores momentos em vídeo, dá o play e veja por si mesmo.