Andando de kayak nas Ilhas Phi Phi

Se você googlar ‘praias da Tailândia’, as Ilhas Phi Phi vão aparecer nos primeiros resultados como o próprio paraíso na terra e realmente, as praias da ilha são lindas, mas as praias do Brasil são tão lindas quanto, então não se iludam.

Pra chegar lá de Phuket existem basicamente duas maneiras: lanchas privadas com grupos (geralmente hotéis e agências de viagem) e o ferry local. Ambas custam um pouco caro, nós pagamos 800 baht (£20) ida e volta e saímos do porto as 8:45 da manhã. A viagem dura aproximadamente 2h e antes de ancorar na ilha principal, Koh Phi Phi Don, ele dá uma volta na ilha Koh Phi Phi Lee, que é onde fica a Caverna Viking e a May Bay, praia que apareceu no filme ‘A Ilha’ com Leonardo Di Caprio e fez a Tailândia ficar tão mainstream pros viajantes.

Mas nem tudo são flores, pois o governo tailandês fechou a praia há alguns anos atrás e hoje em dia os turistas só podem ver, não entrar na água ou passear pela ilha.

Depois de dar essa volta, o ferry ancora no porto de Koh Phi Phi Don, onde cada passageiro paga 20 baht pra descer na ilha e aí sim, poder explorar a vontade. Novamente, não se iludam, a ilha é cheia de turistas e achar um cantinho sem ninguém pra tirar aquele selfie digna de +100 likes é uma tarefa difícil.

E. e eu estávamos super queimados do sol dos dias anteriores e não podemos ficar lagarteando na praia como queríamos (#WhitePeopleProblems), mas mesmo assim insistimos em visitar a Monkey Beach, a praia habitada por macacos, que é bem isolada, apenas acessível por barco ou kayak. Nós optamos pelo kayak, pagamos 150 baht cada e fomos remar.

E esse foi o ponto alto da nossa visita a Phi Phi. Porque da água, a ilha é outra, sem milhares de turistas, a água é uma delícia e a cada curtinha a gente via coisas lindas. Valeu muito a pena! Sem contar as fotos incríveis que a gente tirou um do outro enquanto remávamos.

A Monkey Beach não é a praia mais linda do mundo, mas a água é bem gostosa e os macacos são super fofos e de boa com os turistas. Eles escolhem em quem subir e dessa vez não fui alvo, como fui em Gibraltar.

Kayakamos por aproximadamente 1h e voltamos pra praia perto do porto. Não podendo ficar no sol, fomos andar pelas lojinhas, tomar água de coco e tomar chá tailandês gelado.

IMG_1194
Me achando o remador

A grande desvantagem do ferry é que o último ferry do dia sai da ilha as 14:30 ou seja, tivemos apenas 3h pra aproveitar, mas tudo bem. A vibe da ilha é festa, curtição, balada, full moon parties e acho que já passei dessa fase da vida e só queria curtir as comidinhas de rua e tomar sucos. Embarcamos no ferry, demos aquela cochilada e lá pelas 17h30 da tarde estávamos de volta no hostel.

Tomamos banho, organizamos as malas, jantamos em um restaurante local super barato e fomos encontrar com um amigo de Bristol que está morando em Phuket pra tomar uma cerveja gelada – minha primeira na viagem! Depois de vê-lo, fomos novamente no Open Indy Market perto do hotel pra comer e aproveitar mais desses mercadinhos maravilhosos. Fomos dormir cedo porque o próximo dia começaria cedo, com um voo as 9h da Chiang Mai, no norte da Tailândia, mas o que fizemos lá eu conto depois.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.