Como é ser brasileiro no exterior

Em fevereiro vai fazer 6 anos que moro fora do Brasil. Nesses 6 anos, morei em 4 países (Irlanda, País de Gales, Itália e Inglaterra), visitei mais de 30 e em praticamente todos os lugares que passei, fiquei em hostels e acabei conhecendo gente do mundo todo.

Hoje, posso dizer que fiz amigos e conheci gente do mundo todo mesmo e cada um deles, teve uma impressao de mim. Nao posso falar por todos os viajantes e imigrantes brasileiros, mas acredito que a minha experiencia tenha me qualificado a escrever esse texto.

404458_10152492387795392_153694721_n

Estamos em todos os lugares

Posso contar nos dedos de uma mao as cidades que nao encontrei, conversei ou ouvi um grupo de brasileiros. Cidades como Dublin, Londres, Roma e Barcelona foram as que mais encontrei brasileiros.

Quando visitei o Peru, sem brincadeira nenhuma, meus amigos e um casal de americanos eram os únicos gringos em um vagao de trem inteiro de brasileiros. Como a Bia disse uma vez, ‘mesmo com a crise, o brasileiro continua viajando’.

IMG_1384.JPG

Nossa reputacao é boa, porém mal-informada

No geral, as pessoas reagem muito bem ao ouvir que sou brasileiro, mas ficam bem disapontadas quando digo que nao jogo ou gosto de futebol. O desapontamento logo passa quando me perguntam do carnaval e eu digo que ADORO.

Por falar em carnaval, a maioria acredita que carnaval de escola de samba Rio-Sao Paulo é o unico tipo de carnaval que temos no Brasil, oportunidade que eu sempre aproveito pra educá-los nas mais diversas celebracoes ao redor do país. #FestaAFantasiaQuemNaoAma

Pouquíssimas pessoas me disseram que eu nao me enquadrava no biotipo brasileiro que eles tinham em mente, que é pele bronzeada com olhos e cabelos escuros. E falando em biotipo, a maioria fica sempre chocada quando digo que o sul é majoritarialmente branco, o norte indígena e o nordeste, negro.

Já fui ofendido algumas vezes com pessoas acreditando que, por ser brasileiro, eu era fácil, dado, into kinky things e, com o perdao da expressao, um puto.

Também notei que temos reputacao de festeiros e extrovertidos, pois sempre me convidem pra sair, dancar ou beber porque sou brasileiro.

IMG_3256

Nossa língua

De um lado, muita gente acredita mesmo que falamos espanhol no Brasil. Do outro, uma pancada de gente sabe que falamos portugues, fomos colonizados por Portugal e somos um ‘pouquinho’ diferente dos nossos hermanos. O engracado é que, a galera que acha que falamos espanhol, geralmente, sao locais que encontrei na Irlanda e Reino Unido, já a galera que sabe do nosso passado lusófono, foram pessoas que encontrei viajando pelo mundo.

Nossa comida

O mundo acredita que a gente curte comida apimentada, como os mexicanos. Já cansei de dizer que nao, nao curtimos comida super apimentada, o nosso negócio é alho, sal, ervas e um pitaco de pimenta do reino. O molhinho super picante vai sempre do lado, certo? Salvas excecoes de pratos tipicamente apimentados.

Perguntas idiotas

Além de tudo isso que citei, tem sempre aquele Zé Mané que pergunta coisas do tipo:

1. Tem macacos e animais selvagens em todo lugar?

2. Quantas vezes voce já foi assaltado?

3. Como é viver em uma favela?

4. Tem [insira produto básico] no Brasil?

E voce, já passou por algo parecido?

Anúncios

14 comentários sobre “Como é ser brasileiro no exterior

  1. Eu moro nos EUA e toda vez que estou com amigas brasileiras e estamos conversando em português, seja na rua, em café, no elevador, vem um e solta ‘Ciao ragazzi’. Mas o americano médio se sente tão orgulhoso de ‘ter identificado o idioma’ que a gente sempre fica com dó e responde ‘Ciao. Grazie’.

  2. Adorei o post, Rick! Eu também sempre sou recebida muito positivamente quando falo que sou brasileira. Fiquei pensando aqui se já ouvi perguntas idiotas sobre isso, mas não consigo lembrar de nada agora, ninguem nunca me perguntou sobre selva e animais selvagens pelas ruas pelo que eu me lembre haha
    Eu não fico ”ofendida” se acham que falamos espanhol, acho até meio que compreensivel algumas pessoas se confundirem e quando alguem me pergunta eu sempre explico numa boa. Lembrei de um episodio que um cara bateu o pé dizendo que eu não era brasileira pq eu não era negra, acredita nisso? afff haha
    As pessoas normalmente acham pela minha aparencia que eu sou italiana ou espanhola, inclusive uma vez um cara me parou na rua aqui em Dublin falando em italiano comigo haha e já escutei ”vc não tem cara de brasileira”.. mas o que é essa tal cara de brasileiro, né? Somos essa mistura tão doida e tão linda ♥

    1. Muito doido, ne? Nunca ‘advinham’ que sou brasileiro…sempre falam espanhol, italiano ou portugues tb (eurocentrismo mandou um oi) mas qdo digo que sou brasileiro sempre rola um ‘ah makes sense’ pq dai ainda caio no estereotipo mas nao no inicial, q eh bem mais escuro do que eu.

  3. Adorei muito esse post. É um retrato bem real da percepção do brasileiro mundo afora.. eu contrario um pouco as expectativas da galera, porque sou branca demais, e o povo não espera rs. Já me perguntaram se eu era eslovaca umas 10 vezes, porque acho que essa brancura porém de cabelo escuros deve ser daquele pedaço mesmo. Agora os clichês vão se enfileirando, hahaha.. futebol, samba, favela, violência, pobreza, e assim como você, tive duas situações na qual vieram com conversa fiada de brasileira é tudo safada, e uma vez com papo de prostituição. Tenho outras amigas por aqui casadas com suíço que também já ouviram merda. Agora a bizarrice mesmo era quando eu morei no Wisconsin, nos EUA, em 2007. Perguntavam como eu falava com minha família (e se espantavam quando eu dizia que tinha internet no Brasil), o papo furado de macaco, e a melhor de todas: o cara que, ao ouvir que eu era de São Paulo, perguntou se eu conhecia a Sandra. HAHAHAHAHA. as iffff sp fosse uma vila de 300 pessoas. Só respondi que sim e que ela era um amor.

    1. Que bom que gostou, Gabi! Foda generalizar algo assim, mas parece que as experiencias sao bem parecidas. E mana, que doido isso em Winsconsin! Pelo menos ele nao te pediu pra entregar algo pra Sandar na proxima vez que voce fosse pra casa LOL huahuauha 😀

  4. Adorei o texto!
    Chegando ao Reino Unido, uma das primeiras perguntas que respondi (já na primeira semana) foi sobre futebol, que eu já deixei claro que não curto e ainda aproveitei pra complementar com os demais itens dos quais fujo do senso comum. hahahahaha

    Em Portugal, há um certo trauma com o brasileiro. Alugar uma casa pode se tornar mais complicado, por exemplo. Alguns amigos do trabalho anterior passaram por isso, mas eu nunca sofri nada disso.

    Abraço!

  5. Adorei! Acho muito interessante descobrir a imagem que os estrangeiros têm dos brasileiros e do Brasil. E ao contrário tb. Frequentemente recebo o olhar de surpresa quando digo que sou brasileira pq sou completamente fora do estereótipo da brasileira. E ainda por cima, não sou fã de futebol, nem de carnaval e não sou festeira nem bebo pra caramba. Sempre falo que sou brasileira do pior tipo haha

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.