Malta, a jóia do Mediterrâneo

Malta fica bem no meio do Mar Mediterraneo, entre a Sicília e o Norte da África, e além de ser o mais populoso dos 6 microestados europeus, é o único deles que é membro completo da Uniao Européia. O país é formado por tres ilhas: Malta, Gozo e Comino.

Visitei Malta pela primeira vez em 2013, quando fiz a minha ‘viagem dos sonhos‘ pela Itália, Grécia e enfim, Malta. Embora eu tenha aproveitado muito os dias que passei lá, nao vi muita coisa além de Valetta, St Julian’s, na ilha de Malta e a Blue Lagoon, na ilha de Comino.

Por ser a minha segunda vez no país, aproveitei pra ver coisas que nao tinha visto da primeira vez e também repetir coisas que gostei.

Novembro é um mes bem instável no quesito tempo, pode fazer calor e sol, mas também pode chover o mundo. Dois dias antes de chegarmos, Malta estava sendo afetada por uma tempestade cabulosíssima, mas por sorte, no dia que chegamos a tempestade tinha passado e acordamos no primeiro dia com o sol brilhando, na casa dos 18 graus.

Tomamos café da manha e embarcamos em um dos ferries que fazem um tour pelas tres ilhas. O ferry sai de Sliema, onde ficamos, e vai até a ilha de Gozo, que era novidade pra mim. Lá, fizemos um tour de onibus e paramos na cidade de Victoria, no norte da ilha, por aproximadamente 2h.

Victoria é uma cidade linda, super mediterranea, cheia de prédios e casas lindas. A maior atracao de Victoria é a ‘Citadel de Malta‘, uma vila medieval cercado por muros que foi construída pelos fenícios, depois aperfeicoada pelos gregos e finalmente, transformada num forte pelos romanos.

Voltamos pro ferry e seguimos pra ilha de Comino, pra visitar a Blue Lagoon. Mesmo nao sendo a minha primeira vez, ver a Blue Lagoon foi incrível. A água do mar de Malta é tao, mas tao azul…coisa de outro mundo! O caminho de volta pra Sliema foi tenso, pois o mar estava muito bravo e o ferry chacoalhou horrores!!!

O segundo dia amanheceu ensolarado novamente e fiz uma day trip pra Sicília, na Itália, mas isso eu conto depois.

Reservamos o terceiro dia para visitar a capital, Valetta, e a vila de Mdina, na cidade de Rabat, que além de incrível, junto com Split e Zagrab na Croácia, serve como cenário de King’s Landing em Games of Thrones.

Choveu muito durante a manha, o que fez a nossa visita em Valetta ser um pouco xoxa, mas como eu já tinha visto a cidade em 2013, nao liguei tanto.

O tempo melhorou depois do almoco e seguimos pra Mdina, que assim como a Citadel de Malta, também é murada, porém muito maior e cheia de moradores e casas normais. Passamos umas duas horas perambulando pela vila, nos perdendo nas ruelinhas e apreciando as maravilhas daquele lugar. A vila fica em uma parte alta da ilha e a vista é incrível demais!

Depois de Mdina, seguimos pra conhecer as Catacumbas de St John’s, o cemitério mais importante da Malta Romana, em Rabat.

Nos tempos de Roma, o Império nao permitia que pessoas fossem enterradas dentro das cidades muradas, pois acreditavam que o ato trazia azar, por isso eles construíram cemitérios subterraneos chamados de catacumbas.

Fechamos a visita a Malta visitando o Blue Grotto, no lado oeste da ilha, do lado oposto de Valetta. O Blue Grotto é uma das belezas naturais mais visitadas de Malta, depois da Blue Lagoon e da Azure Window, que infelizmente caiu no mar depois de uma tempestade em 2017.

Ver o Blue Grotto de pertinho foi incrível! Com certeza, fechou a viagem com chave de ouro e me deixou com gostinho de quero mais, mas dessa vez no verao!


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.