Rio, a cidade maravilhosa

Cresci ouvindo que o Rio de Janeiro é perigoso, que pessoas morrem a torto e a direito, que balas perdidas sao coisas comuns do dia-a-dia e que ser assaltado é tao comum quanto pedir um pingado no centro de Sao Paulo.

Assim como eu, meus amigos também sempre ouviram coisas horríveis a respeito da cidade cartao postal do Brasil e visitar o Rio tornou-se uma espécie de saudável obsessao com a nossa seguranca.

Mesmo com medo, a gente foi. E a gente nao se arrependeu. 

Vista do alto do Morro do Corcovado (Cristo Redentor)

Tínhamos apenas cinco dias no Rio de Janeiro, mas nao contamos com o nosso primeiro dia, pois chegamos acabados e só queríamos dormir e também nao contamos nosso último, pois tivemos que sair do apartamento bem cedo pra voar pra Brasília e seguir viagem. Logo, tínhamos apenas tres dias inteiros pra ver o máximo que podíamos.

Ficamos hospedados em um AirBnb em Copacabana, bem de frente pra Praia, próximo do Leme e da sede do Exército Brasileiro (o que nos deu uma sensacao de seguranca um pouco maior) e por sorte, desfrutamos de cinco lindos ensolarados.

Vista do Pao de Acúcar da Lagoa Rodrigo de Freitas

Acordamos cedo todos os dias, abusamos do cambio de £1 = R$ 5 e apenas andamos de Uber, pra reduzir ainda mais os riscos de sermos assaltados. Acredito que essa pequena acao nos salvou de qualquer possível tentativa de assalto ou arrastao. 

Pegamos o bondino e subimos até o Pao de Acúcar, que é tao lindo quanto eu imaginava; subimos as escadarias até o Cristo Redentor e vimos muitos micos simpáticos pelo caminho; fizemos um walking tour pelo centro histórico do Rio; andamos em volta da Lagoa Rodrigo de Freitas; nos banhámos nas praias de Copacabana, Ipanema e Leme; subimos as famosas escadarias Selarón; tiramos fotos com a estátua de Carlos Drummond de Andrade; conhecemos o Museu do Amanha; e conhecemos o famoso Bairro de Santa Teresa, onde a parte mais bizarra dessa viagem aconteceu.

Meus amigos andando em Copacabana

Pra chegar em Santa Teresa, nós pegamos o famoso bondinho amarelo, que é igualzinho os de Lisboa. O bondinho sai da estacao do centro e vai até Santa Teresa, onde para em apenas tres pontos. Assim que passamos pelo primeiro, vimos uma cena que nos abalou tremendamente, mas que pareceu nao abalar o carioco: um corpo sem vida ensanguentado no chao.

Escadaria Selarón

Andamos um pouco pela bairro, bem abalados, paramos em um bar pra tomar algumas cervejas (eu queria ensiná-los o Brazilian way de beber cerveja) e aproxidamente uma hora e meia depois, voltamos pro ponto pra pegar o bondinho e surpresa!, o corpo ainda estava lá. 

Museu do Amanha

Fiquei de ouvido atento e perguntei pro moco que estava contando os bilhetes do bondinho o que tinha acontecido. Ele me disse que o corpo sem vida era de um assaltante, que assaltou uma loja no centro e fugiu de moto pra Santa Teresa, pra tentar cortar pra uma das favelas por ali mas que antes de conseguir, foi morto pela polícia com tres tiros no peito. 

Expliquei o ocorrido pros meus amigos que estavam ainda mais em choque do que eu e com essa, nos despedimos do Rio na manha seguinte. 

Nao nos arrependemos de ter visitado o Rio, mas fica a dica: tome cuidado, ande de Uber e aproveite a cidade mais linda do nosso Brasil.


2 comentários sobre “Rio, a cidade maravilhosa

  1. Eu sou suspeitíssima. Sou paulista enlouquecida pelo Rio. Uma vez tentei fazer umas contas, e se lembrei de tudo, fui ao Rio pelo menos dezessete vezes, tamanha minha paixão rs. Passei vários carnavais, vários feriados, e segue sendo minha cidade favorita no mundo. O Rio é perigoso sim, mas muito injustiçado. Eu nunca deixei de fazer nada por lá, e em retorno nunca passei por nenhum apuro. Muito pelo contrário, quando perdi o celular num taxi, ele me achou pra me devolver. Então as vezes me corta um pouco o coração ver uma viagem para lá ser planejada e pensada em torno de se proteger. Mas eu entendo 100% seu sentimento. E fico feliz que o saldo tenha sido positivo.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.