Pompei, a cidade fantasma no pé do Monte Vesúvio

Confesso que apenas descobri da existência de Pompei há alguns anos atrás, acredito que vendo algum documentário na televisão. Depois assisti ao filme Pompei, com Kit Harlington, me interessei ainda mais e decidi que queria visitar a cidade.

Mapa de Pompei

Pompei era uma das colônias romanas mais importantes e servia como ponto de contato entre o sul da Itália e a cidade de Roma. Pompei fica em uma área montanhosa, onde também fica o Monte Vesúvio, o vulcão em atividade mais perigoso da Europa. E foi o Vesúvio que fez Pompei entrar para a história, quando explodiu no ano de 79 AC destruindo a cidade e matando todos os seus habitantes.

Foi só no século 19 que Pompei foi descoberta e desde então, a cidade tornou-se uma das atrações turísticas mais lucrativas da Itália.

Porque assim, existem ruínas romanas em todo o mundo, mas não existe nada como Pompei, só Pompei. Como vocês sabem, as cidades romanas eram muradas e quando Vesúvio explodiu, ele não destruiu a cidade em si, o que matou todo mundo foi a ar quente e tóxico que saiu, nao a lava em si. A cidade em si, ainda está lá, do mesmo jeito que estava quando o Vesúvio explodiu. Claro que, em ruínas, pois dois mil anos se passaram, mas o desenho da cidade continua o mesmo, com grande parte do muro ainda em pé.

Existem vários tours de Roma pra Pompei, eu optei por um que encontrei no Get Your Guide, mesmo site que utilizei pra reservar o tour ao deserto no Marrocos, que me custou €50.

Saímos de Roma as 8h e chegamos em Pompei por volta das 11h. O tour é livre, ou seja, só te deixa na entrada e te espera na saída. O ticket pra entrar nas ruínas custa €13, que se comparado aos €12 do Coliseu, vale muito mais a pena.

Nós tínhamos apenas 4h pra explorar, o que não é muito, levando em consideração que são as ruínas de uma cidade inteira, que tinha população estimada de 1 milhão de pessoas quando sucumbiu e tem área de 12 km2. Então, o negócio era sair andando e explorando o máximo que desse.

E foi isso que fiz.

Com o mapa na mão e as principais ruínas marcadas, fui explorar. Andei sem rumo por horas, visitei as casas; vi as ‘múmias’ pedrificadas que a lava deixou; vi o Foro Romano, o coracao da cidade, onde tudo acontecia; vi o que sobrou dos templos dos deuses; vi o ainda intacto Anfiteatro (mesma arquitetura que o Coliseu); andei pelas ruelas do ‘Red Light District’ de Pompei, onde é possível ver as ruínas de vários bordéis; também visitei as ruínas das famosas banheiras romanas, lugar onde o povo tomava banho, porque apenas a burguesia tinha água em casa.

Enfim, foi uma experiencia incrível! Eu achei que seria triste, como os Campos de Concentracao da Segunda Guerra, mas Pompei tem uma outra vibe. Mesmo ao olhar as ‘mumias’, nao tem o mesmo impacto. Talvez pelo fato de elas parecerem de brinquedo e de serem muito pequenas – já que as pessoas eram bem menores dois mil anos atrás.

Se voce um dia tiver a oportunidade de visitar Pompei, vá! E nao esquece de colocar o seu tenis mais confortável, porque voce vai andar pra caralho, mas vai valer muito a pena.

Anúncios

7 comentários sobre “Pompei, a cidade fantasma no pé do Monte Vesúvio

  1. Eu tenho vontade e preguiça de fazer esse passeio hahaha.. todo mundo fala que o sol e o calor castigam, mas que vale muito a pena mesmo assim. Queria fazer um dia com uma geladeira em volta da cabeça hahaha… Eu imagino que esse impacto menos negativo que causa nas pessoas é porque é um desastre natural, nada disso ocorreu por maldade humana, como no caso dos campos de concentração. Mas deve ser uma experiência intensa mesmo.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s