San Marino, a República mais velha do mundo – parte II

No primeiro post eu contei pra voces os fatos que fazem San Marino ser tão especial e diferente, nesse post eu vou contar o que fiz e o que tem pra fazer por lá.

Cheguei na Cidade de San Marino por volta das 10h da manhã em um sábado ensolarado e com meu mapa nas mãos, fui em busca de explorar o ponto turístico mais famoso do país, as Tres Torres Vigias. No caminho para a Prima Torre, passei em frente ao Escritório de Turismo, onde é possível (por €5), ganhar um carimbo no passaporte do país. Como San Marino fica no território italiano, eles não tem imigração, mas oferecem o visto de turismo como um souvenir.

O caminho para as torres é árduo e cheio de subidas íngrimes, mas vale muito a pena. A vista lá do alto é impressionamente! Um mundo de verde, de montanhas e de lagos, sem contar que a vista do mar Adriático é fascinante demais.

Visto do alta da Prima Torre

Visto do alta da Prima Torre

A Prima Torre é aberta ao público e o ingresso custa €4,50. Lá de cima, além da vista privilegiada de San Marino, também dá pra ver a Seconda Torre, que foi minha próxima parada. No caminho para a Seconda Torre, existe uma espécie de muralha de protecao, que chega a lembrar a Grande Muralha da China. Da Seconda Torre, a vista da Prima Torre é de tirar o folego!

Muralha pra chegar na Seconda Torre

Muralha pra chegar na Seconda Torre

Segui a trilha até a Terza Torre, que é bem menor que a Prima e Seconda, mas é tao bela quanto. As torres foram construídas entre 1.100 e 1.600 e serviram como proteção principal de San Marino na período medieval. Depois de visitar as torres, fui até o Palácio Público, onde fica a Estátua da Liberdade Sammarinese, símbolo da liberdade tão valorizada do povo de San Marino. No topo de sua coroa, é possível ver as Tres Torres.

Estátua da Liberdade

Estátua da Liberdade

Além disso, San Marino é recheada de museus interessantes e peculiares, como o Museu da Tortura, Museu dos Vampiros, Museu das Armas de Guerra, Museu de Cera, Museu da Imigração e também o Museu de História Natural e o Museu do Estado.

Pra mim, o melhor de San Marino não foram as atraçoes em si, mas sim a atmosfera do país, com suas ruelinhas de paralelepípedo, suas placas de pedra maciça e sua cara medieval. Como eu tinha minha camera comigo, resolvi gravar tudo que vi e preparei um vídeo pra voces. Dá o play e vem comigo!

Anúncios

5 comentários sobre “San Marino, a República mais velha do mundo – parte II

  1. Pingback: Retrospectiva 2016 | Livin' La Vida…Rick!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s