O mercado de trabalho pro designer na Irlanda

Um dos meus objetivos com o blog sempre foi ajudar as pessoas, por isso eu fico super-hiper-mega feliz quando os leitores do blog (seus lindos) me mandam dúvidas por e-mail, Facebook ou comentam aqui no blog (vocês bem que podiam comentar mais, né?).

Uma das dúvidas que sempre chega na minha caixa de entrada é sobre o mercado de trabalho pro designer aqui na Irlanda. Já escrevi outro post a respeito disso, mas resolver escrever esse aqui um pouco mais detalhadinho.

Primeiro de tudo, a Irlanda é polo tecnológico, então por aqui é bem melhor ser programador, front-ending, back-ending e etc e do que designer gráfico, mas toda empresa de tecnologia também precisa do designer gráfico e nem todo programador é designer gráfico (assim como nem todo designer gráfico é programador).

O mercado existe, mas somos menos valorizados do que a galera do PHP. Sacolou?

Segundo ponto importante, esse é um assunto super relativo e pode variar de pessoa pra pessoa, então não peguem esse texto como verdade absoluta, ok? Porém, algumas coisas acontecem do mesmo jeito pra todo mundo.

1. Experiência profissional e portfólio
O mercado irlandês é bem diferente do brasileiro em muitos aspectos e um deles é na experiência profissional. Enquanto o jovem brasileiro procurar se inserir no mercado de trabalho durante os 3 primeiros anos de faculdade e – na grande maioria dos casos – se forma já “consolidado” como designer, o jovem irlandês vai atrás da primeira oportunidade quando se forma.

Isso mesmo, quando se forma. O que nos dá uma super vantagem em relaçao á eles, né não?

Devido a nossa vantagem em experiência, nosso portfólio costuma ter mais consistência do que o de um irlandês. Não estou dizendo que é melhor, estou dizendo que tem mais corpo e mais coisas profissionais.

Aqui fica a primeira dica: tenha um bom portfólio.

Você, quando conseguir seu emprego
Você, quando conseguir seu emprego

2. Falar inglês
Não adianta ser bom e não saber se comunicar direito – ou pior – não ser capaz de entender tudo que lhe é solicitado. Cliente aqui é igual clinte no Brasil, senta do lado e dá pitaco. Você precisa entender muito bem para entregar o que o cliente pedir.

Portfólio legal e inglês bom nos levam ao certeiro ponto, que – infelizmente – é onde a maioria morre: o visto.

3. Visto
Na Irlanda, como vocês já estão carecas de saber, estudante só pode trabalhar 20h semanais durante 6 meses e 40h durante outros 6 meses. É bem difícil achar empresa que tope essa matemática, mas não é impossível. Conheço casos de estudantes brasileiros que conseguiram estágios (remunerados e não-remunerados) nesse esquema e que deram super certo.

Outro fator é que, pelo mercado irlandês ser bem diferente do brasileiro, aqui essa dinâmica de troca-troca de agência/empresa não acontece muito (reflexo da crise?). Por aqui, a empresa espera de verdade que o funcionário fique 1, 2, 3 anos com eles e um visto de estudante impede isso.

Claro, é possível que a empresa banque o visto (green card), mas é um caso bem mais raro e você deve estar ciente disso ao tentar.

Se você tem cidadania, o que é o meu caso, seus problemas acabaram, pois você tem os mesmos direitos de um irlandês e pode trabalhar full-time, pagar imposto e ser feliz. Com cidadania, sendo bom e com inglês, vai ter lugar pra você. Pode demorar um pouquinho, mas você vai achar seu lugar à chuva.

Dica extra: se você quer construir uma carreira por aqui, não bote a carroça na frente dos bois e termine a faculdade. Aqui na Europa, faculdade é meio que requisito básico, pois a educação é mais acessível. Então, todo mundo tem. Se você não tem, você pode ficar pra trás. Cursos como Comunicação Social e Design são facilmente reconhecidos por aqui.

Eu mesmo, me formei no Brasil, mas reconheci meu diploma na Irlanda e hoje sou tão graduado quanto um irlandês recém-saído do Trinity College, pois temos o mesmo peso no diploma: Level 8 Honours Degree.

Anúncios

21 comentários sobre “O mercado de trabalho pro designer na Irlanda

  1. Oi Rick! Eu faço facul de design e meu namorado sistemas de informação. Vamos trancar a facul e estamos indo para a Irlanda no final do ano. Pretendemos fazer faculdade por lá mesmo num futuro próximo, mas a ideia inicial é trabalhar para juntar dinheiro. Queriamos saber se é possível achar trabalho na nossa área por lá, sabendo que nós dois já temos experiência e portfólio (e alguns certificados).

    1. Oi. No Brasil, apenastraduza seu diploma e historico. Aqui na Irlanda, tira copia autenticada, preenche o formulario e envia. O site esta fora do ar, mas vc pode ligar qdo estiver po aqui…’http://www.qqi.ie/Pages/Recognition-of-Foreign-Qualifications-.aspx

  2. Grande rick o blog está bombando hein, sempre com ótimas dicas.

    Então quer dizer que tendo cidadania europeia, não precisa de Work Permit ou Green Card?

    Rick, andei procurando vagas no irish jobs em minha área e fiquei muito feliz que encontrei bastante coisa com Mechanical CAD e Laboratory Technician, agora é só esperar a minha cidadania chegar e tentar a sorte na Ilha Esmeralda. Você acha que um Inglês Intermediário para Avançado já dá pra se virar?

    Cara, quero agradecer pelas dicas, histórias e opiniões que tens dado, meus parabéns por suas conquistas e pelo seu sucesso.

    Fica na paz, grande abraço.

    1. Oi, Robb. Exatamente cara, com cidadania nao precisa de work permit ou green card.É só chegar e trabalhar.

      Olha, do ingles depende muito da emrpesa…as vezes dá,. as vezes nao.. quando comecei aqui no meu trabalho, meu ingles nao era aquelas coisas nao..eles me deram uma chance e eu melhorei pra caramba trabalhando… hoje é mil vezes melhor do que era quando eu comecei, mas ainda tenho mto que melhorar.

      Abraco.

  3. Venho acompanhando seu blog a pouco tempo, mas estou amando! ^^ Já vi coisas antigas e coisas novas, amei o post de Londres no studio do Harry Potter, :DD achei o máximo. haha super afim de conhecer.! Gostaria de saber a respeito dos subempregos, sou formada em Ciências Contábeis, mas sei que assim que eu chegar na Irlanda não vai ser possível eu trabalhar na minha área, então pretendo conseguir alguma coisa pra me manter até eu me sentir realmente segura no inglês, vc tem alguma informação sobre os subempregos que possa ajudar? Bjs e obrigada desde já!

    1. Oi, Mary! Obrigado pelo comentário! De verdade.. bom, sobre sub-empregos, não tenho muito informação, pois fiquei menos de 1 mês no meu (que foi um café)..

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s