Turistando em Dublin

Como eu disse nesse post aqui, combinei com meus amigos de Sligo de passarmos um fim de semana em Dublin e foi isso que fizemos no fim de semana passado. Um deles – pasmem – nunca tinha ido à Dublin, então a gente planejou algumas coisas mais sussa, com direito a uma turistada pela cidade.

Eu acabei sendo o guia, o que foi muito engraçado pois o estrangeiro sou eu!

Saímos de Sligo no sábado às 11h e só chegamos em Dublin por volta das 15h, pois devido a um alagamento em um dos trechos do trem tivemos que pegar um ônibus pra completar o trajeto. Ficamos hospedados no Abbey Court Hostel, de frente pro Liffey e na esquina da O’Connel Street, o que foi super ‘handy’.

O primeiro item da lista era dar um passeio pelo Temple Bar e aproveitar pra almoçar por lá. Eu tinha me esquecido como eu AMO o Temple Bar durante o dia, como amo as coisas legais e diferentes que tem por lá. Estava rolando o Temple Bar Book Market, uma feira de livros bem no meio da rua, o que deu uma charme ainda mais especial pras ruelinhas de paralelepípidos mais queridas de Dublin.

Almoçamos em um café hipsterzinho, chamado Hippety’s, que foi um dos lugares mais charmosos que já fui em Dublin. Não tirei muitas fotos, mas vocês podem dar uma olhada na fanpage deles.

Depois do almoço fomos tomar um café no Starbucks, pois dois deles nunca tinham ido em um Starbucks antes. Voltei no tempo quando fui pra São Paulo e fui em um Starbucks pela primeira vez. HAHAHA, o interior! ❤

Vou pular a parte da noite de sábado porque vocês não estão interessados em saber que a gente tomou banho, comprou bebida, saiu, ficou bêbado, compramos pizza nos take away da vida e dormimos, né?

1962675_648410265194098_215899203_n

Domingo, depois de fazer check-out 1h30 atrasados e apenas ouvir um “it’s grand” do moço da recepção, caminhamos em direção ao Dublinia, o museu Viking! Mas antes de chegar lá, fomos pro Temple Bar comer coxinha, pastel, sonho de valsa e tomar guaraná Antártica no “Caffé Brazil, um café/restaurante brasileiro novo que abriu por lá.

Ressalto que eu não sou adepto do rolê Brasil na Irlanda, aquela coisa de só querer comer comida brasileira, fazer churrasco, ir no forró, no pagode, no sertanejo e etc, mas a minha última coxinha foi em fevereiro de 2013 e eu já estava sonhando com coxinhas lutando com pastéis! Fora isso, eu tive a desculpa de levar os amigos irlandeses pra comer comida brasileira pela primeira vez na vida deles e eu não podia perder essa.

Comemos uma coxinha MARAVILHOSA de frango com catupiry, que eu expliquei como “kind of Brazilian cream cheese” e um pastel, também de frango com catupiry, que estava super crocante e sequinho. Pra acompanhar tomamos guaraná Antártica e fechamos com sonho de valsa de sobremesa.

Eles se apaixonaram por tudo, disseram que nunca tinha comida nada parecido e até me mandaram abrir um restaurante brasileiro em Sligo.

De barriga cheia e mais feliz do que pintos no lixo (ao menos eu estava), chegamos no museu. O Dublinia conta a história de Dublin desde os tempos dos vikings, passando pelos celtas e era medieval. É bem interessante e interativo, a Bárbara e a Bia já foram lá e escreveram posts, então vocês podem pagar uma visita no blog delas e ler. Vale a pena!

Do Dublinia fomos pro National Museum – Archeology e nos divertimos bastante com mais coisas medievais, pré-históricas e egípcias! Se você um dia estiver em Dublin e estiver entediado, vá passear pelos museus nacionais. São todos de graça e com um monte de conteúdo legal e interativo pra ver.

Terminamos o fim de semana cansados pra caramba, mas nos divertimos muito! Teria sido perfeito se não acontecesse o que aconteceu no domingo a noite, ao descermos da estação de trem…mas isso é papo pro próximo post!

Anúncios

8 comentários sobre “Turistando em Dublin

  1. Ahhhhhhh, adorei!!!!

    Gente, esse povo nunca ter ido pra Dublin é meio bizarro! Tipo o R., que mora em Dublin há anos e nunca tinha ido no Phoenix Park.

    Onde é esse Café Brazil? Vou levar o R.!

    Você gostou do Dublinia? É bem legal, apesar de infantilizado em algumas partes, né?

    • Olha, tem mta coisa legal em Bauru que eu nunca fui! Minha amiga da Belgica nao conhecia metade das coisas que eu queria ver…é aquilo né, nossa area…nunca ligamos.

      O café é do lado da pracä, se vc vir pela penny bridge, só seguir reto.

  2. Você poderia escrever capitulos de novelas.. Como assim conta o que aconteceu na estação somente no proximo post? rs…
    Já tinha visto o relato da Barbara e da Bia, e como semana que vem desembarco em Dublin será um dos primeiros lugares que quero conhecer!! \o/

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s