Orçamento 2014

Essa semana o governo irlandês anunciou o orçamento para o ano de 2014 e as novas determinações orçamentárias do país estão causando um pequeno alvoroço entre os irlandeses. Entre as medidas tomadas pelo governo estão o corte em alguns benefícios sociais e o aumento de impostos em alguns produtos.

A medida objetiva arrecadar mais impostos e economizar o dinheiro do pais, pra que ele possa sair da crise e sanar a dívida de bilhões que tem com o IMF.

Por exemplo, a partir de janeiro os itens alcóolicos vao subir cerca de 40c/50c, cigarros 10c por unidade, VAT do turismo vai subir pra 9% e o fee de todos as faculdades vai subir € 250.

Mas o que esta causando mesmo a indigancao é o corte no dole semanal dos jovens. Hoje, o jovem irlandês de 18-21 anos recebe € 100 de dole; o jovem de 22-24 recebe € 144 e o jovem acima de 25 anos recebe € 188. Aos que são casados, têm filhos e responsabilidades maiores, é feito um estudo de caso e o valor de € 188 pode aumentar.

Tem tambem o dole por filho, que falei nesse post aqui.

Cut-Budget-Image2

A partir de janeiro o dole sofrerá um ajuste a partir da faixa 22-24 anos, que vai passar a receber € 100, mesmo vaor de 18-21; acima de 25 anos o valor passará a ser de € 144 e não mais de € 188. Os benefícios das criancas será reduzido em € 10 para cada faixa.

Isso signfica uma economia de alguns milhões para o cofre público irlandês, mas também significa redução de poder de compra do povo irlandês.

Vamos analisar.

O mercado de trabalho irlandês esta em crise e não tem emprego pra todo mundo. Emprego que digo é o emprego de escritório, que exige graduação e também o emprego estável de fábricas, comércio e etc. Os ‘sub-empregos’ não são muito afetados, por que basicamente vivem do turismo, dos estrangeiros e do entretenimento.

Ao sair da faculdade ou ao terminar o ensino médio o jovem nao encontra o tal do emprego e então, aplica pro dole, passando assim a ter dinheiro toda semana. Dinheiro que ele usa pra sair, se divertir, beber, comprar roupa e etc. Querendo ou não, ele esquenta a economia, mesmo não trabalhando.

Muitos dos jovens que estão no dole não querem saber de trabalhar, por que o dole é confortavel pra eles, que ainda moram com os pais (que pagam as contas).

Claro que existe a parcela da população que é de fato ‘carente’ e precise do dole pra se manter. Existem jovens que recebem o dole e dão parte ou quase todo o dinheiro na mão dos seus pais, mas eles são minoria.

Carente está entre aspas porque carência aqui nao é a mesma coisa que carência no Brasil.

A justifica do governo para o corte é que o país nao quer que seus jovens desperdicem a juventude sentados no sofá, assistindo programas em suas tvs de plasma ao invés de trabalharem e construírem um futuro para si mesmos. Outro ponto é desencorajar o jovem a aplicar pro dole, já que a ajuda não é tao farta assim e trabalhando ele pode conseguir mais.

110110164736-large

Mesmo que isso encoraje ainda mais os jovens irlandeses a imigrar.

A opinião dos irlandeses é bem mesclada nesse momento, lendo os comentários deixados no mural das notícias, notei que o pessoal que tem emprego diz que o dole é um assistencialismo muito prejudicial, pois faz ninguém querer trabalhar e deve sim ser cortado. Alguns até citam que ofereceram emprego para amigos que negaram dizendo ‘pra que trabalhar se toda quinta-feira eu tenho dinheiro?’.

Já quem está no dole está se sentindo diretamente prejudicado e alega que não tem como encontrar emprego em meio a essa crise.

Pra nós brasileiros, que viemos de um outro cenário social, a realidade irlandesa, mesmo com essas novas reduções ainda se parece muito legal. Afinal, eles podem ficar em casa sem fazer nada, recebem dinheiro do governo e usam como bem entendem.

Agora imagine que a Dilma resolva a partir do ano que vem cortar 35% do bolsa família de todos os milhões de brasilerios que recebem o benefício. Nao seria uma tragédia?

É o que esta acontecendo aqui. Esses jovens estão acostumados a receber essa ajuda do governo, dependem disso. A cabeçaa deles é bem diferente da nossa e no quesito ‘danca da vida’, a gente tá muito mais na frente.

Claro que isso é devido ao nosso cenário, a nossa realidade.

Num primeiro olhar – e diga-se de passagem, bem genérico – de um brasileiro, o irlandês é tipo aquele menino de prédio, que não sabe se virar muito bem no bairro e por mais ruim financeiramente que sua família esteja, ela ainda está melhor do que muita gente que mora no bairro. Jà o brasileiro é o menino do bairro, que se largar em qualquer lugar da cidade volta pra casa, dá seus pulos pra conseguir o almoço e ainda que sua situação seja boa, ele nao chega muito perto da bonança do menino do prédio.

Excluem-se as exceções (ricos brasileiros e pobres irlandeses) nessa generalizacao, estou falando de classe média e apenas pra ilustrar o cenário.

Eu concordo com a iniciativa do governo de tentar desencorajar o jovem a entrar no dole e encourajá-lo a trabalhar, mas entendo o frustração desses jovens irlandeses que do nada vão ter que aprender a pescar, mesmo em um mar com pouco peixe.

Problemas de primeiro mundo.

Fontes:
http://www.independent.ie/business/budget/td-wants-to-save-young-from-flatscreen-tvs-29667351.html
http://www.independent.ie/business/budget/budget-2014-young-elderly-and-the-old-reliables-hammered-29661471.html
http://www.independent.ie/business/budget/budget-2014-list-of-items-affectedso-far-29661477.html

Anúncios

6 comentários sobre “Orçamento 2014

  1. Muito bom!
    Essa questão é bem controversa. O bolsa família tem um perfil diferente do dole e eu não acredito que tenha gente que não trabalhe pq recebe o bolsa família, por exemplo. Porém, mesmo aquelas “nanás” que a gente sabe que tá torrando o benefício social dela na Penneys, tá contribuindo com a economia. Tough.

  2. Eu acho que as medidas são bem vindas.
    Apesar do jovem recebedor do dole movimentar a economia, eles estarem trabalhando seria muito mais benéfico e produtivo pro país – eu vejo essa molecada sem fazer porra nenhuma e fico pensando: o governo vai ficar sustentando esse povo até quando?

    A Irlanda vai ser um país melhor, massssss, como eu comentei com a Tarsila, isso traz um problema pro estudante brasileiro, já que as vagas dos “sub-empregos” possivelmente estarão sendo preenchidas por esses jovens irlandeses….

    • Eu concordo com a medida tb, mas entendo o lado deles em alguns casos. Conheço alguns que tao no dole e estão procurando emprego e realmente, não acham. Claro, eles tão procuram emprego na área, em coisas legais e principalmente, que paguem ao menos o dobro do dole..pra compensar.

      Vai demorar um pouquinho pra eles se tocarem que tem que partir pro trampo que vai pagar quase a mesma coisa ou um pouco mais do que o dole…mas esse dia tem que chegar.

      Sobre os brasileiros,é..vai ficar bad…mas nao podemos pensar só na gente, ne? Nosso país não é esse..hehe..

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s