Liverpool – Além dos Beatles

Não vou mentir, fomos pra Liverpool para fazer passeios e conhecer coisas relacionadas aos Beatles. Não esperávamos muito mais do que isso. Até porque todo mundo sempre diz: “Liverpool não tem nada pra fazer”, “um dia por lá é mais do que o suficiente” ou “só tem coisas dos Beatles”.

Que a cidade respira Beatles é fato, mas ela vai além disso.

Liverpool foi e ainda é um dos portos mais importantes da Europa e na sua época de ouro foi conhecida como a New York européia. Foi de lá que o Titanic partiu rumo à tragédia América e era de lá que praticamente tudo que o Reino Unido produzia era enviado pro resto do mundo.

A cidade foi também uma das mais importantes do Império Britânico e foi responsável por muitas conquistas britânicas. O Albert Dock, por exemplo, foi um dos docks mais importantes dos anos 20 e teve uma participação importantíssima na 2ª Guerra Mundial.

Hoje, a região do Albert Dock é um dos complexos turísticos mais importantes do oeste da Inglaterra, já que os principais pontos turísticos da região ficam ali, pertinho dele. Entre eles temos: a Liverpool Big Wheel, que é conhecida como a “London Eye” de Liverpool; o Beatles Story e o Elvis and US e o Merseyside Maritime Museum, que é o museu que conta a história não contada sobre o Titanic. Que infelizmente não deu tempo de visitar.

Em frente ao dock fica o City Hall de Liverpool, o principal prédio da cidade, que representa o poder do império britânico. Na frente do City Hall podemos ver a grande estátua do Rei Edward VII montado em seu cavalo real. O prédio do City Hall também abriga um relógio bem grande que lembra o Big Ben, em Londres e o Albert Monument, em Belfast. Acho que a rainha não gosta MESMO de atrasos.

Além de tudo isso, é ali que fica o National Museum of Liverpool, que foi a melhor surpresa dessa viagem. Que vale frisar, é free!

Um dia no museu
Um dia no museu

Entramos sem muita expectativa, que logo nos primeiros 3 minutos já foi superada com um apresentação ao vivo de luta greco-romana no pátio do museu e com explicações sobre a avançada medicina romana dos tempos do Império.

O museu tem 3 andares e conta toda a história de Liverpool, desde antes sua fundação. Uma das coisas mais legais é a linha do tempo que ocupa todo o 2º andar e conta a história de Liverpool desde 10.000 BC, passando pela era glacial, idade média, fundação, anos 20, 2ª Guerra, anos 60 e dias atuais. A timeline acaba com um vídeo chamado: “800 anos de Liverpool em 2min”, que mostra o crescimento da cidade desde sua fundação.

O museu tem várias alas especiais, como a ala do futebol, dos esportes com cavalo, de cultura, de arte, de escritores e claro, de música.

Na ala de música tem várias cabines interativas pra você aprender sobre a cidade e sobre as músicas relacionadas à ela. Tem música dos Beatles, claro, mas também tem outras bandas e outras músicas que eu não lembro. O mais legal de tudo é que tem um karaokê FREE pra galera cantar. Cantamos, claro. Foi sem dúvida, uma dos pontos altos do dia.

Eu adoro museu e se as meninas não fossem sensatas e conscientes de que ainda tínhamos muito o que fazer – fomos no museu entre um e outro “roteiro Beatles” – eu teria passado o resto do dia ali. Aprendendo e me divertindo com aquele monte de coisa legal.

O museu de Liverpool me lembrou muito o museu do filme “Uma Noite no Museu“, enquanto eu via aquelas figuras, imagens, estátuas e esculturas eu pensava: imagina se eles ficassem vivos de VERDADE de noite? Que legal!

Não posso esquecer de mencionar que Liverpool também é a casa do simpático Lambanana! Uma escultura criada pelo japonês Taro Chiezo em 1998, como um presente pra Liverpool e que em 2008, tornou-se um dos principais símbolos da cidade. Nesse ano Liverpool foi eleita a “Capital Cultural da Europa” e o Lambanana ficou conhecido em todo o mundo. A cidade tem Lambanana por toda a parte e eles são muito fofos!

Lambanana
Lambanana

Resumindo, Liverpool me surpreendeu MUITO com seu conteúdo “não Beatles” e eu estou arrependido de ter ficado somente um dia lá. Fiquei com gostinho de quero mais!

Este slideshow necessita de JavaScript.

Anúncios

7 comentários sobre “Liverpool – Além dos Beatles

  1. Olá! Achei muito legal o post! Estou morando na irlanda e vou pra Liverpool na Beatles Week, ficar 4 dias la! =) Se vc puder, poderia me dar algumas dicas de lugares que não podem faltar? na nossa lista já estão o Magical Mistery Tour, o Cavern Club (é claro), o museu dos Beatles e mais 2 eventos da Beatles Week! Quero mais algumas atividades além das envolvendo o TheFab4 e as q li aqui já estão entrando no roteiro! hehehe
    Desde já obrigado!! =D

    1. Oi, Serio…meu roteiro esta todo nesse post.. se vc ir em todos esses lugares, mais os que vc ja falou…acho que vc ja matou tudo! Aproveite, Liverpool è fantastica!

  2. Muito bom! A gente deveria ter ficado o fds todo mesmo e ter visitado o museu marítimo também. Depois de Bruxelas e Liverpool, nunca mais acredito nessa história de “um dia só dá”.
    E vc tá igual o loirinho de 3 anos aqui, achando que os brinquedos deles ganham vida a noite… hehe

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s