Greve de ônibus

Desde que mudei pra Sligo (quase um mês atrás), eu não havia ido nenhuma vez pra Dublin. Já era hora de dar o ar da graça na Fair City e fui passar o fim de semana por lá. Combinei os rolês cozamigos, comprei a passagem de ônibus e fui. 

Aproveitei MUITO o fim de semana! Vi amigos queridos, participei de café com blogueiros, fui pra balada, fui no Leprechaun Museum (o post vem em breve) e tudo mais. 

Domingo, já quase na hora de ir pra rodoviária pegar o ônibus pra voltar pra Sligo, recebi um sms de um amigo de Sligo perguntando se eu já estava de volta. Respondi que ainda estava em Dublin e que meu ônibus seria às 8pm. Daí ele responde com a bomba:

Acho que você deveria chegar isso, os ônibus estão em greve. Tá falando toda hora na rádio.

COMO ASSIM EM GREVE? Tem greve na Europa também? Como já estava quase na hora do ônibus, terminei o café, me despedi da Bárbara e fui pra rodoviária.

Cheguei lá por volta das 07:20pm, 40min antes do meu ônibus. Assim que entrei na rodoviária fui abordado por um irlandês perguntando se poderia me ajudar. Disse a ele que tinha um ticket pro ônibus das 8pm pra Sligo e ele respondeu dizendo que devido a greve os ônibus não estavam operando. Perguntei quando iriam voltar e ele disse que não sabia. Perguntei então o que eu poderia fazer pra ir pra casa e ele me aconselhou pegar o Dart, que fica do lado da rodoviária.

Fiquei puto, mas né…lá vai eu pra estação do Dart.

Cheguei lá e perguntei pra outro irlandês qual era o horário do próximo ônibus pra Sligo e ele, todo engraçadão, respondeu: 8 o’clok [fiz cara de feliz]. Tomorrow morning [meu mundo caiu]. The last train was at 7 o’clock [eram 7:30].

Fréu.

Voltei pra rodoviária e procurei o mesmo funcionário que me abordou da primeira vez. Expliquei pra ele que não tinha mais trem e ele apenas olhou pra mim e disse: I can’t do nothing. Sorry.

Realmente, ele não poderia acabar com a greve e eu não seria estúpido a ponto de querer/tentar/ameaçar “fazer barraco”. Sentei ali mesmo, eu e minhas malas, e resolvi mandar um e-mail pra empresa.

Avisei da greve (que acredito que eles já estavam sabendo, pois estava sendo bastante noticiada). Avisei que tentei pegar o trem. Pedi mil desculpas e informei que pegaria o primeiro trem pela manhã.

Como eu estava minutos atrás com a Bárbara e ela estava mais por dentro da, até então, possível greve, pedi arrego pra ela. Fui dormir na casa dela, que, junto com seus flatmates fofos, me cederam um sofá confortável e um cobertor quentinho. Acordei cedo pela manhã, fui pra estação, peguei o trem e 3h depois, cheguei em Sligo. Acabei perdendo a manhã de trabalho, mas meus chefes entenderam perfeitamente a situação e até se “desculparam” pelo ocorrido.

Pesquisando na internet e conversando com eles, descobri que a greve foi porque a empresa de ônibus, devido a recessão, resolveu fazer cortes no salário de todo mundo e eles resolveram se mexer, aliás, parar de se mexer e fizeram a greve.

Pois é meus amigos, na Irlanda também tem greve de ônibus.

Anúncios

4 comentários sobre “Greve de ônibus

  1. Pois, aqui na Europa tambem ha greves. Na proxima semana vai haver uma no metro de Lisboa. Os sindicatos querem uma legislaçao melhor que a aplicavel aos cidadaos em geral.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s