A saga da casa nova

Postei aqui dias atrás que eu havia sido “expulso” da casa onde eu estava desde que cheguei na Irlanda. Pois é, desde que deixei aquela casa, a minha vida virou de ponta cabeça.

Antes de chegar o último dia de estadia na casa e depois de ser entrevistado por diversas pessoas, em diversas casas diferentes – todos brasileiros se achando o Justus – , finalmente encontrei um quarto para morar. Eu iria dividir o quarto com um espanhol, numa casa com mais um brasileiro e um cubano. Não foi nada fácil achar esse quarto, mas eu consegui. O problema era que eu só poderia ir pro quarto novo duas semanas depois do prazo final para ficar na casa do tio-cara-de-formiga.

Nem vou entrar na parte da história dos queridos irmãos brasileiros que estão em Dublin e que super gentilmente estendem a mão ao próximo e alugam quartos VAGOS para os conterrâneos. Só que ao contrário. Enquanto eu procurava um quarto, antes do espanhol, cansei de levar não só por ser brasileiro. Cansei de ver anúncios de casas dizendo “no portuguese speaker, no brazilians please, no brazilians” e etc. Cheguei até a pensar em ser filadumapulta e negociar tudo em inglês, dizendo ser italiano ~porque eu sou~ e só falar a verdade depois da vaga na mão, mas não o fiz.

Voltando, não teve jeito, tive que ir para um hostel e consequentemente, dividir o quarto com mais 17 pessoas. Ao invés de “bookar” as duas semanas, reservei só alguns dias. No último dia, fui até a recepção reservar mais e SURPRESA: também fui expulso. Na verdade, não fui expulso, só fui convidado a me retirar porque não tinha mais nenhuma cama disponível e eu havia reservado somente até aquele dia, não podendo estender mais a minha estadia. Risos. Do hostel fui pra casa de uma amiga brasileira que, graças a Deus, mora perto do trabalho e me recebeu de braços abertos. Mesmo eu sendo brasileiro!!!

Eu sabia que na casa dela seria temporário, mas eu estava sossegado. Era BEM mais confortável e MUITO melhor do que ficar no hostel. Em alguns dias eu iria mudar para o quarto novo e logo, logo tudo iria se estabilizar.

Só que não. Essa é a minha vida e a minha vida é uma novela mexicana de primeira.

Combinei com o espanhol de pagar o depósito somente um dia antes de mudar para o quarto, ou seja, dia 5 de abril. Dia 3 de abril, ele me mandou um mensagem dizendo que iria passar o quarto para outro porque eu ainda não havia pago o depósito e ele estava com medo de voltar para a Espanha sem seu dinheiro.

Nem falei nada, eu já estava na dúvida de ir para aquele quarto, por ser longe do trabalho e estava afim de procurar outro, quem sabe mais perto. Cheguei na casa da minha amiga e antes de dar a notícia pra ela, ela me diz “Rick, você muda sábado né? Porque 2 meninas vão chegar domingo e ficar no seu lugar.”

Fréu. De novo.

Contei a história pra ela, mas enfim, não teve jeito. Bora se mexer de novo e conseguir um lugar para ficar em 3 dias. Já sabendo que não ia rolar pedir pra morar com brasileiro, graças a experiência anterior. Porque brasileiro aqui só quer gringo, mas não perde uma Diceys de terça-feira!

Ironia do destino ou não, aconteceu que eu postei que estava precisando de quarto no grupo secreto que mantenho com a galera da escola daqui ~todos europeus~ e uma amiga, albanesa, disse que na casa dela estavam com uma vaga aberta.

A casa é mais perto ainda do trabalho do que a casa da minha amiga e olhem só, serei o único brasileiro. CHUPA BRAZUCADA Hoje divido a casa com dois turcos – um está saindo e por isso, eu estou entrando – , uma albanesa, uma francesa e na semana que vem, teremos também um coreano.

Vai ser tipo a Torre de Babel.

Sem querer, cai em uma casa sem brasileiro e assim, vou falar inglês o tempo todo. Nessas horas só me vem uma frase na cabeça: “todas as coisas acontecem para o bem daqueles que amam a Deus”.

Anúncios

9 comentários sobre “A saga da casa nova

  1. Tô rindo com várias partes, mas a do Justus ganhou fácil! SENSACIONAL!
    Abaixo gente hipócrita! Esses brasileiros cheio de “banca” vão ficar é sem aprender nada. E nós estaremos lindos enjoados de tanto falar inglês! hahaha

    • HAHAHAHA! Bem isso, Babs! Aqui, ngm me entrevistou..só me falaram as regras e tal, as coisas da casa e “welcome”. Nada de ser entrevistado pra ver quem tem o melhor perfil pra morar com a gente, pq nossa, a gente é foda vezes mil.

  2. Rick, seu post se resume com uma frase: CHUPA BRAZUCADA! E não todos, mas sim esta minoria infeliz que acha que o aprendizado em inglês está estritamente restrito aos diálogos dentro de casa. Boa sorte neste seu novo lar. Grande abraço!

    • Obrigado, Tôca! É bem isso…é possível aprender inglês em tantos outros lugares e de tantas outras formas…mas fazemos parte da boa maioria, rs.

  3. Nossa….que revolta bateu agora, pqp, queria perguntar para essas brasileiros que falaram não pra você se eles ficam 24hs dentro de casa batendo papo com os “grigos” que eles preferem, me surgiu uma dúvida agora, as pessoas de outros países são assim também?, querem conviver apenas com pessoas de outros países?? ou é só Brasileiro que tem??
    Forte abraço ai cara, e sua força de vontade de determinação tenho certeza que alem de me motivar mais e mais..motiva muito mais pessoas por ai.

    • Obrigado, Kleiton! De verdade, é muito bom ouvir isso.

      Respondendo a sua pergunta, depende. Já vi vários anúncios de indianos querendo morar com indianos, africanos com africanos, espanhois com espanhois. Alguns brasileiros tambem fazem isso.

      Aqui na casa nova, a garota francesa não quer ter contato com outros franceses. Ela simplesmente ignora. Uns amigos italianos só querem ter contato com italiano. Acho que depende mto.

      O foda é que tem mto brasileiro aqui, então a galera quer se manter afastada de brasileiros, mas escolhe caminhos errados. Na minha opiniao, melhor morar com brasileiro e viver uma vida gringa, do que morar com gringo e levar uma vida brasileira.

      Vai de cada um! 😉

      • Entendi….e você tem toda razão, e outra coisa, como todas as pessoas ai estão aprendendo, li isso de uma garota em algum comentário sobre esse mesmo assunto, se estão todos aprendendo, qual é a vantagem de se morar com outros gringos que sabe tanto ou até menos que você, diferente se você escolhesse morar com os próprios irlandeses né kkkk….mas como você disse,
        vai de cada um.
        Forte abraço Rick e tudo de bom pra você.

  4. Pingback: Acomodação em Cardiff | Livin' La Vida…Rick!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s