Mudanças

Quem me conhece sabe que, para algumas coisas, eu sou extremamente planejado. Planejar pra mim é algo bem intrínseco, bem natural, tanto que levo isso pro meu trabalho e pra minha profissão. Planejar é bom e faz com que as coisas fiquem bem mais fáceis de serem administradas.

Embora todo mundo saiba que nem sempre as coisas saem conforme o planejado. E é aí que começam as mudanças.

Vim pra Dublin com um amigo muito querido do Brasil, que assim como eu, também tem cidadania européia e juntos, planejamos e sonhamos com várias coisas que passariam a fazer parte da nossa vida aqui.

Dias atrás, por motivos pessoais, meu amigo resolveu que iria voltar para o Brasil depois de fazer uma viagem pela Europa que ele havia planejado. Foi um choque de início, mas eu acredito cegamente que cada um deva buscar a sua felicidade onde acha que ela está e que ninguém deve ter medo de dar um “passo pra trás” pra poder dar “dois pra frente”. Ele foi embora, mas eu fiquei.

Dublin tem me acolhido muito bem e eu tenho sido feliz aqui, mesmo sem emprego, com poucos amigos e lutando pela minha estabilidade. Não tenho motivos para voltar pra casa agora. No way!

Dias antes do meu amigo viajar e consequentemente, ir embora, avisamos o host da decisão que ele tomou. O host não disse absolutamente nada de estranho. Disse que tudo bem, que era uma pena e blablabla. Ainda perguntou se eu iria ficar e eu disse que sim. Afinal, cada um é cada um.

Meu amigo voltou de viagem dia 17/03 e deixou Dublin no dia 18/03. Dia 20/03, ao chegar em casa depois de um dia feliz, porque eu havia feito uma entrevista, o host virou pra mim e disse:

“Ricardo, creio que não está dando certo você aqui em casa. Você ainda não está trabalhando, não está mais estudando e fica o dia todo na casa, gastando energia e usando o aquecedor. Acredito que seja melhor você se mudar, vá para o centro, lá você terá mais oportunidades. Além disso, você alugou o quarto para dois e seu amigo já foi embora, você está sozinho em um quarto duplo. E se você tivesse me dito que só iria vir para a Irlanda atrás de emprego, eu não teria alugado o quarto pra você”.

despejado

Recebi o bombardeio de palavras atônito. Como ele poderia estar dizendo isso pra mim assim? Do nada? Por que?

E ele completou: “Você pagou esse mês, então pode ficar até o dia 31/03. Dia 01/04 irão chegar 2 outros garotos que irão estudar aqui em Dublin, você pode até ver o e-mail se quiser. Se você sair antes da casa, eu te reembolso o dinheiro desses dias.

Quando ele disse isso eu saquei tudo. Ele estava planejando me mandar embora desde quando meu amigo avisou que iria sair daqui. Ele só estava esperando alguém fechar o quarto para o fazer. Enquanto meu amigo viajava e eu pensava “quem será meu nome roommate?”, ele anunciava o quarto.

Mesmo com tudo isso, eu estou feliz. Ir para o centro vai ser bom pra mim. Vai ser bom ver gente, ver brasileiro – por incrível que pareça – e ele está certo quando disse que lá tem mais oportunidades, tem mesmo.

Ele me deu um limão, vou fazer uma limonada e sambar na cara dele.

Anúncios

4 comentários sobre “Mudanças

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s