Crianças na Irlanda

Acho que o irlandês não tem TV. Estou brincando, eles tem sim – aqui em casa tem uma enorme. Mas ter uma TV de LED não os impede de fazer filhos. Muitos filhos.

Aqui na Irlanda é muito comum ver crianças na rua, um monte delas. Quando ando de ônibus, sempre vejo grandes famílias dentro deles. Geralmente são compostas de pai, mãe e dois ou mais filhos. Já cheguei a ver uma linda família com 5 loirinhos, em escadinha.

Um dia desses questionei a minha professora sobre isso e ela me explicou o porque. Durante o período de Guerra, era proibido ter filhos e o governo caia matando, além de ser considerado um pecado grave perante a igreja – e a Irlanda é bem católica.

Logo, a geração passada deles é composta de famílias pequenas, de um ou dois filhos no máximo. Depois que tudo passou e o país entrou nas boa safra e na boa economia, o governo resolveu incentivar o povo irlandês a fazer crianças ruivas e loirinhas.

Irish baby

Irish baby

Vigora aqui, a alguns anos, um espécie de “Bolsa Família” para famílias com criança. O benefício começa com € 140,00 – por um filho – e pode chegar a € 1.268,00 – com 8 filhos.

Para receber o abono, é necessário se registrar junto ao governo e manter a criança na escola até os 16 anos – quando termina o ensino básico – ou até os 18 – no ensino profissionalizante. Caso a família cumpra essa regra, ela recebe o dinheiro mensalmente. Algumas mães deixam o trabalho só para cuidar das kids e são muito felizes com essa ajuda do governo. Se você, brasileiro, quiser solicitar esse abono, você também pode. Você só precisa estar legalmente residindo e trabalhando no país – não vale visto de estudante, né gente?

Viram só? Ter filho na Irlanda pode ser uma boa.

Porém, a história também um lado negativo.

Por aqui, existe uma espécie de classe social chamada de “knacker” – ainda não trombei nenhum, grazadeus. Esses knackers, geralmente rapazes entre 15 e 20 anos, são fruto desse tipo de benefício.

Ah é, porque? Possivelmente, a família de um knacker recebe ou recebia esse dinheiro do governo e ao invés de investir no futuro da criança, apenas o gasta. Resultado? O jovem não tem o que fazer, já que a família recebe dinheiro por ele – que não é investido – e ele acaba se tornando um problema social.

Knacker não é necessariamente pobre, só é sem ocupação. E a gente sabe que cabeça vazia é oficina do diabo.

Ah, mas ele não tem que ir para escola para receber? Sim, tem. Mas quem garante que todo mundo vai pra escola para estudar?

É, nem tudo são flores.

Anúncios

7 comentários sobre “Crianças na Irlanda

  1. Eu já sabia desta história, mas se você parar para pensar, 140 euros por uma criança não é bom negócio. Uma criança bem criada custa muito mais do que isso por mês. É uma ótima ajuda extra, mas JAMAIS me incentivaria a ter um filho (que seria moreninho de olhos castanhos… ahahaha).

  2. Oi Rick!
    Concordo com a Eliene, você escreve muito bem! 🙂

    Eu me assustei um pouco com a quantidade de crianças qnd cheguei na Irlanda, eu cuido de 3 e já acho muito, imagine as famílias maiores.

    Eu acho que o valor que eles recebem é maior, bom, não sei… mas já ouvi ser maior, sem falar que o governo paga grande parte mensalidade da pré escola.

  3. Pingback: JobBridge | Livin' La Vida…Rick!

  4. Pingback: Orçamento 2014 | Livin' La Vida…Rick!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s