O primeiro dia de aula

Hoje foi meu primeiro dia de aula e como é bem típico da minha pessoa, cheguei atrasado. Não, não pensem que não me programei para sair cedo, eu fiz isso. Sai de casa com 1h de antecedência, mas ao caminhar duas quadras, notei ter perdido uma das minhas luvas, que estava no bolso e ao correr para pegá-la, perdi a chave de casa que estava no bolso da mochila – aberta. Conclusão: enquanto eu procurava desesperadamente minha chave dourada no gramado dos vizinhos, perdi 2 ônibus.

Enfim, cheguei na escola quase 10h da manhã, peguei meu livro com a recepcionista e fui para a sala de aula. Assim que cheguei fui apresentado à professora, que se chama Shana – não ria do duplo sentido, pronuncia-se “Xôna” – e ao restante da classe. A sala tinha 12 alunos, 13 comigo e eles eram em sua maioria da Espanha, França e Itália. Tinha também uma romena, uma eslovaca (se eu entendi certo) e eu do Brasil.

A sala de aula.
A sala de aula.

Realmente, não tem brasileiros na escola.

A aula foi muito simples, consegui acompanhar tudo perfeitamente e não errei nenhum dos exercícios propostos. Possivelmente, segundo a diretora, poderei ser trocado de nível em breve caso continue bem.

O sotaque dos franceses falando inglês é bem engraçado. Por exemplo, quando eles dizem “art” eles pronunciam algo como “arfee” e quando falam “but”, pronunciam “buhfi”. Já os espanhóis puxam mais os “is” e “es” e os italianos falam cantando, rs.

Por ser o único brasileiro da sala, virei atração rapidamente. Me perguntaram muito sobre o Rio, sobre o carnaval e sobre a recente tragédia de Santa Maria/RS. Uma das alunas, francesa, por estar sentada do meu lado, perguntou muito mais e já disse ter visitado o Rio. Ela me disse que achou estranho todo mundo ter arma no Brasil e que ficou com medo das pessoas, principalmente da favela.

Eles ficaram abismados quando eu disse que as novelas brasileiras (soap opera) são uma das coisas que mais influenciam a maneira do brasileiro agir e pensar. Acho que nessa horas eles viram como somos realmente diferentes.

Dentro da escola não se pode falar outro idioma a não ser inglês, sempre tem alguém do staff que briga com quem infringe a regra. Falar outro idioma só é permitido no intervalo e na sala de “recreio”.

Salinha do recreio e Bob, da França.
Salinha do recreio e Bob, da França.

Falando em staff, todo os professores da escola são irlandeses e eu achei isso fantástico. Na salinha de recreio, tem um quadro todo bonitinho apresentando o currículo de cada professor e também da diretoria. Não li de todos, mas a Shana é formada em Letras Inglês pela Universidade de Dublin e está fazendo Master em Ciências Políticas e Estudos Culturais.

Em resumo, adorei o primeiro dia de aula e a minha classe. Espero fazer alguns amigos por lá e ter muito mais histórias para contar aqui.

Anúncios

5 comentários sobre “O primeiro dia de aula

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s